Jornal Médico Grande Público

Liga Portuguesa Contra o Cancro lança campanha digital sobre o HPV
DATA
03/10/2017 10:40:09
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Liga Portuguesa Contra o Cancro lança campanha digital sobre o HPV

A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) acaba de lançar uma nova campanha sobre o papilomavírus humano (HPV), com a colaboração da Associação para o Planeamento da Família (APF). A iniciativa tem como objetivo educar e sensibilizar a população para os cancros e as doenças associadas à infeção pelo HPV e para as formas de prevenção.

O mote da mais recente campanha demonstra que “há cancros que podem ser prevenidos” e tem como objetivo “reforçar, junto da população portuguesa, que o HPV não escolhe género, nem escolhe idade, mas a prevenção é possível”.

Para o presidente da LPCC, Vítor Veloso, “um dos mais importantes eixos de atuação da LPCC é, efetivamente, a prevenção primária onde pretendemos falar, sensibilizar e disponibilizar informação. (Cerca de) 25% dos cancros são evitáveis se a prevenção for efetiva. É possível sobreviver a um cancro. E são projetos como este que nos ajudam a reforçar esta mensagem todos os dias pois, para evitar a doença, é preciso procurar saber mais sobre a mesma”.

Através do site www.hpv.pt jovens e adultos poderão aceder a informação completa e detalhada sobre o que é o Papilomavírus Humano, sobre os cancros e doenças provocadas pelo vírus, que sintomas provocam, quem está em risco e quais as formas de prevenção.

A iniciativa terá também uma presença nas redes sociais, através da página de Facebook HPV.sem. Especialistas, bloggers e youtubers serão convidados a partilhar a sua opinião, experiência e dicas de prevenção para os seus seguidores no site HPV.pt e nas suas plataformas online. A informação estará também disponível em escolas e Unidades de saúde.

Estima-se que 75 a 80% das mulheres e homens sexualmente ativos sejam infetados pelo HPV em alguma altura das suas vidas. Em Portugal, 20% das mulheres com idades entre os 18 e os 64 anos estão infetadas.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas

Has no content to show!