Jornal Médico Grande Público

Conselho para o Cérebro elege para presidente neurologista António Freire
DATA
24/10/2017 10:32:21
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Conselho para o Cérebro elege para presidente neurologista António Freire

O Conselho Português para o Cérebro (CPC), que visa “a promoção do conhecimento do sistema nervoso e das suas afeções”, elegeu no passado fim de semana para presidente o neurologista António Freire.

A associação CPC, instalada na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, passa a ser presidida por António Freire, diretor do Serviço de Neurologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, na sequência das eleições para os seus órgãos institucionais, realizadas no fim de semana, anunciou a instituição, numa nota envida hoje à agência Lusa.

Sem fins lucrativos, a associação reúne sociedades científicas, especialistas, grupos profissionais e associações de doentes e seus familiares, com “interesse comum no estudo e na assistência na área do sistema nervoso”.

Para além da “investigação neste campo”, é preocupação do CPC divulgar “informação relevante no que diz respeito aos avanços do conhecimento em neurociências e demonstrar a pertinência do investimento na investigação científica, como forma de melhorar a assistência e o tratamento dos doentes com afeções do sistema nervoso”, afirma António Freire, citado na mesma nota da associação.

“O Conselho apresenta ainda como motivação prioritária o estreitamento significativo de relações com o European Brain Council, organismo que, na União Europeia, persegue estes mesmos objetivos, reunindo associações de vários países europeus com interesses específicos na investigação do sistema nervoso”, sublinha o presidente da associação CPC.

São signatárias do Conselho Português para o Cérebro, as sociedades e associações portuguesas de Neurologia, de Neurociências, Neurorradiologia, de Psiquiatria e Saúde Mental, de Neurocirurgia, Neuropediatria, Alzheimer Portugal, de Doentes de Parkinson e de Familiares, Amigos e Pessoas com Epilepsia.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas