Assunção Cristas diz que USF-AN desmente primeiro-ministro
DATA
10/01/2018 17:38:49
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Assunção Cristas diz que USF-AN desmente primeiro-ministro

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, afirmou hoje que a Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar desmente o primeiro-ministro, António Costa, sobre a abertura de 23 unidades em 2017.

“Hoje temos a notícia da Associação das Unidades de Saúde Familiar que vem desmentir o primeiro-ministro, dizendo que do ponto de vista formal nem sequer uma abriu, porque faltaram os despachos do Ministério da Saúde e das Finanças para as considerar formalmente abertas mas, de forma informal, abriram apenas cinco e não 23”, disse Assunção Cristas aos jornalistas.

A líder centrista considerou que o primeiro-ministro “voltou a faltar à verdade quando respondeu às questões sobre as unidades de saúde familiar” durante o debate quinzenal no parlamento, na terça-feira.

“Este é apenas um ponto, mas creio que se formos verificar todos os dados das perguntas e das respostas que foram feitas ontem sobre a saúde, acho que vamos encontrar mais”, sublinhou Assunção Cristas.

A presidente do CDS falava aos jornalistas após uma visita à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em Lisboa.

No debate quinzenal na terça-feira, Assunção Cristas questionou o Governo sobre quantas unidades de saúde familiar (USF) foram abertas em 2017, tendo o primeiro-ministro respondido que abriram 23.

“Fui rigoroso quando disse que não tínhamos alcançado o objetivo no ano passado, de 25 por ano, mas não disse que não tínhamos aberto nenhuma. Abrimos 23”, disse António Costa, referindo que o programa de Governo tem o objetivo de criar 100 novas USF ao longo da legislatura.

Hoje, Assunção Cristas quis voltar ao tema e disse “o CDS tinha razão quando colocou a questão, os dados disponíveis mostram que não há nenhuma unidade de saúde familiar regularmente aberta”.

“Na prática, parece que há cinco, mas não há certamente as 23 que o primeiro-ministro se apressou a responder, até troçando um bocadinho da pergunta do CDS. É mais um exemplo de falta de rigor do primeiro-ministro, em várias questões que são colocadas”, afirmou.

Serviço Nacional de Saúde – 40 Anos
Editorial | Jornal Médico
Serviço Nacional de Saúde – 40 Anos

Reler as origens do Serviço Nacional de Saúde ajuda a valorizar o presente e pode ser uma forma de aprender para investir no futuro com melhor fundamentação

Mais lidas