OM: “médicos já não acreditam no ministro”
DATA
21/02/2018 11:45:03
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




OM: “médicos já não acreditam no ministro”

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) afirma que deixou de acreditar no ministro da Saúde e que os clínicos de uma forma geral deixaram também de acreditar no responsável pela pasta da Saúde, que “já ultrapassou a linha vermelha”.

“Os médicos já não acreditam no ministro da Saúde. E os médicos [representam] muito mais do que o bastonário. [O ministro] Ultrapassou a linha vermelha, não só com os concursos, mas com a medicina tradicional chinesa”, afirmou Miguel Guimarães à agência Lusa.

Questionado sobre como decorrerá a relação institucional entre a OM e o ministro da Saúde, Miguel Guimarães comentou: “vai ser difícil, vai ser muito difícil”.

“Neste momento já não tenho razões para acreditar no ministro da Saúde”, declarou.

O bastonário recordou que o ministro Adalberto Campos Fernandes anunciou já à OM, e também publicamente, que os concursos para os médicos recém-especialistas hospitalares que acabaram a especialidade há largos meses iam abrir “dentro de dias”, sem que tal se tenha verificado.

“Já lá vai quase um ano”, lamentou.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas