Jornal Médico Grande Público

Lisboa: Inaugurado primeiro Centro de Apoio à Saúde Oral para pessoas carenciadas
DATA
23/04/2018 18:03:24
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Lisboa: Inaugurado primeiro Centro de Apoio à Saúde Oral para pessoas carenciadas

Foi hoje inaugurado o primeiro Centro de Apoio à Saúde Oral, em Lisboa, no Centro Social Laura Alves, freguesia de Santo António. O projeto pretende disponibilizar tratamentos médico-dentários a pessoas com dificuldades socioeconómicas.

De acordo com o presidente da Junta de Freguesia de Santo António, Vasco Morgado, este projeto será aplicado a “pessoas em fase de vida ativa, bem como as cerca de 400 crianças que frequentam as duas escolas da freguesia”.

Nas escolas, o objetivo será “prevenir e adquirir práticas de higiene oral (…) através de promoção de hábitos de saúde oral, nutrição, bem como hábitos de escovagem diários”, de modo a evitar “graves problemas no futuro”.

Nesta primeira instância, as instalações do Centro Social Laura Alves “estão a ser preparadas com obras de readaptação para instalar um consultório com cadeira médico-dentária, um gabinete de esterilização e um gabinete psicossocial”.

Em comunicado enviado às redações pela Organização Não Governamental (ONG) “Mundo a Sorrir”, a entidade responsável pelo projeto, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e a Junta de Freguesia de Santo António, explica que o serviço pretende abranger mais de 75 utentes até dezembro. Os mesmos deverão ser encaminhados pela respetiva freguesia e por Instituições de Solidariedade Social do concelho que queiram ser parceiras deste Centro.

O valor a pagar pelos utentes irá depender do tipo de tratamentos e do preço das consultas “será definido com base no valor de capitação diária”.

Além dos tratamentos médico-dentários, o novo centro visa fazer “o acompanhamento psicossocial às populações em situação de vulnerabilidade socioeconómica, tendo em vista a sua reintegração social”.

Embora este seja o primeiro Centro de Apoio à Saúde Oral localizado em Lisboa, trata-se do terceiro a nível nacional, sendo que já existe um no Porto desde 2009 e outro em Braga desde 2015.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas