FNAM aguarda propostas do Ministério da Saúde
DATA
17/05/2018 10:39:53
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


FNAM aguarda propostas do Ministério da Saúde

Após a greve dos trabalhadores da saúde, que decorreu nos dias 2 e 3 de maio, o Ministério da Saúde anunciou ter chegado a acordo com os sindicatos, nomeadamente em relação à redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais.

Foi ainda assinado outro acordo que garante a progressão na carreira dos profissionais de saúde com contrato individual de trabalho, em igualdade com a Função Pública.

Através de um comunicado enviado às redações, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) saudou os trabalhadores da saúde, referindo que “o triunfo da luta destes trabalhadores é também uma razão para os médicos continuarem a sua luta contra mais esta discriminação negativa de que são vítimas”.

Recorde-se que uma das reivindicações da FNAM para a greve nacional de médicos, que decorreu dias 8, 9 e 10 de maio, e que contou com uma massiva participação dos médicos em todo o país, foi pedida a revisão da carreira e das grelhas salariais tendo por base o regime de 35 horas.

Uma vez que a negociação com os profissionais de saúde chegou a bom porto, “a FNAM espera naturalmente que o Ministério da Saúde envie as suas propostas para chegar a acordo sobre esta e outras matérias”, pode ler-se na nota enviada ao nosso Jornal.

Crónicas de uma pandemia anunciada
Editorial | Jornal Médico
Crónicas de uma pandemia anunciada

Era 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde declarou o estado de Pandemia por COVID-19 e a organização dos serviços saúde, como conhecíamos até então, mudou. Reorganizaram-se serviços, redefiniram-se prioridades, com um fim comum: combater o SARS-CoV-2 e evitar o colapso do Serviço Nacional de Saúde, que, sem pandemia, já vivia em constante sobrecarga.

Mais lidas