Jornal Médico Grande Público

Macau quer destacar profissionais de saúde para Timor-Leste
DATA
23/05/2018 12:20:47
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Macau quer destacar profissionais de saúde para Timor-Leste

O governo de Macau divulgou, hoje, estar a traçar um plano para o destacamento de profissionais de saúde para os países que integram a iniciativa chinesa “Uma faixa, uma rota#, em particular Timor-Leste.

De acordo com o comunicado, o programa de investimento do Presidente da China, Xi Jinping, prevê a prestação de apoio a esses países na criação de uma rede de cuidados de saúde primários.

As políticas de saúde pública de Macau e Hong Kong foram discutidas durante a Assembleia Mundial de Saúde, em Genebra, na Suíça, num encontro entre o diretor da comissão nacional de saúde, Ma Xiaowei, o secretário para os assuntos sociais e cultura de Macau, Alexis Tam, e a diretora dos serviços para a alimentação e saúde de Hong Kong, Sophia Chen.

Durante o encontro, Alexis Tam ressalvou a assinatura, no início do ano, de um acordo de cooperação nas áreas da saúde e higiene na Região Metropolitana da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau.

Segundo o secretário, este acordo tem como objetivo a intensificação do intercâmbio e cooperação das três regiões nas áreas da assistência médica e saúde pública.

Além de Guangdong, Hong Kong e Macau, a região da Grande Baía abrange nove localidades: Cantão, Shenzhen, Zhuhai, Foshan, Huizhou, Dongguan, Zhongshan, Jiangmen e Zhaoqing, contando com mais de 110 milhões de habitantes.

Alexis Tam sublinhou ainda a formação de quadros no âmbito da medicina tradicional chinesa para o mundo.

O diretor Ma Xiaowei considerou o plano de constituição de Grande Baía favorável ao intercâmbio e à cooperação entre os médicos e enfermeiros da região, disponibilizando a Hong Kong e a Macau um grande espaço em termos de desenvolvimento dos serviços de saúde.

Ma Xiaowei grantiu que a Comissão Nacional de Saúde irá apoiar Macau na candidatura da criação de uma Equipa Internacional de Emergência Médica. Caso tenha sucesso, Macau será a quarta equipa de emergência médica a nível nacional.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas