Macau intensifica medidas de prevenção contra febre de dengue e Zika
DATA
30/05/2018 12:41:20
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Macau intensifica medidas de prevenção contra febre de dengue e Zika

Os Serviços de Saúde (SS) de Macau anunciaram, hoje, que vão intensificar as medidas de prevenção e as ações de eliminação de mosquitos, para reduzir o risco de propagação da febre de dengue e do vírus Zika.

De acordo com um comunicado, estas mesmas medidas de prevenção serão aplicadas “em 122 locais com maiores incidências e queixas de higiene”.

Os SS referiram, também, que até ao momento foram registados “três casos importados de febre de dengue do sudeste da Ásia e as queixas registadas sobre a proliferação de mosquitos, este ano, são maiores do que no período homólogo do ano passado”. Por estas razões, os SS decidiram implementar medidas de prevenção da proliferação de mosquitos.

As autoridades referiram ainda que aumentaram a frequência de inspeções e desinfestação química em locais que consideraram ser de elevado risco, como floristas, templos, hotéis e postos fronteiriços.

Os Serviços de Saúde de Macau pediram ainda aos residentes do território que tomem medidas de prevenção, como a eliminação de águas estagnadas nas zonas perto de habitações e do local do trabalho, para que a possibilidade de proliferação de mosquitos seja menor.

Recorde-se que, em 2017, foram registados pelo menos 16 casos de febre de dengue em Macau.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas