Jornal Médico Grande Público

Angola: Malnutrição matou mais de 100 pessoas em três meses
DATA
27/06/2018 10:41:41
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Angola: Malnutrição matou mais de 100 pessoas em três meses

A província angolana do Bié registou, no primeiro trimestre deste ano, 103 óbitos por malnutrição, de um total de 636 casos, dos quais 435 conseguiram recuperar o estado de saúde.

Os dados revelados, hoje, pelo chefe de departamento de saúde pública e controlo de endemias do Bié, Isaías Cambissa, indicam que se registou um aumento do número de casos comparativamente com o mesmo período de 2017, com mais 82 notificações, no entanto verificou-se uma redução no número de mortes, com menos 13 óbitos.

De acordo com os dados oficiais, revelados este mês, Angola está com uma taxa de “desnutrição [défice de alimentação, um tipo de malnutrição] crónica” na ordem dos 38%, com metade das províncias do país em situação de “extrema gravidade de desnutrição”, onde se destaca o Bié, com 51%.

Segundo Isaías Cambissa, citado pela agência noticiosa angolana, Angop, os doentes são sobretudo crianças menores de cinco anos, e a sua recuperação deve-se ao trabalho de pessoal especialista, ao fornecimento de medicamentos, acompanhado de campanhas de sensibilização para a importância do aleitamento materno.

"Nenhuma das 18 províncias angolanas está em normalidade nutricional", disse a chefe do Programa Nacional de Nutrição de Angola, Maria Futi Tati, acrescentando que "todas as províncias estão com problemas sérios de desnutrição", o que demonstra que "o país está mal".

"O grau de desnutrição, principalmente a crónica, a nível do país é muito sério. Temos que trabalhar bastante, estamos com uma desnutrição crónica com uma taxa de 38% e o padrão preconizado pela Organização Mundial de Saúde é de menos de 20%", explicou a responsável.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas