BE e PSD: É preciso contratar mais de cinco mil profissionais de saúde
DATA
04/07/2018 11:44:45
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




BE e PSD: É preciso contratar mais de cinco mil profissionais de saúde

BE e PSD estimam que seja preciso contratar mais de cinco mil novos profissionais de saúde para cobrir as necessidades da passagem às 35 horas semanais. Os dois partidos consideram insuficiente a contratação de apenas dois mil trabalhadores.

O deputado bloquistas Moisés Ferreira estima que o Governo deveria contratar entre cinco a seis mil profissionais de saúde para garantir o funcionamento dos serviços com a reposição das 35 horas de trabalho semanais, em vigor desde dia 1 de julho, ao invés das 40 horas.

Durante a comissão parlamentar de Saúde, Adalberto Campos Fernandes reforçou que serão contratados mais dois mil profissionais a partir deste mês e que foram contratados 1.600 até final de maio.

“Não são necessários dois mil profissionais apenas. São necessários entre cinco a seis mil profissionais para garantir o funcionamento dos serviços. Não é uma reivindicação dos sindicatos, é a necessidade dos serviços”, afirmou Moisés Ferreira, em interpelação ao ministro da Saúde.

O BE considerou, ainda, que o Ministério da Saúde está a aplicar as 35 horas de trabalho semanais, mas a fazer depois com que os profissionais trabalhem muitas horas suplementares, que muitas vezes não são pagas, indo para uma bolsa de horas.

Também o PSD, pela voz do deputado Ricardo Batista Leite, estima que sejam necessários pelo menos dois mil enfermeiros e três mol outros trabalhadores “para colmatar as necessidades básicas das 35 horas”.

A deputada do PCP Carla Cruz também considerou insuficiente a contratação de dois mil novos profissionais, pedindo ao ministro da Saúde que esclarecesse quantos profissionais pretende contratar na segunda fase de contratações, a partir de outubro.

2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos
Editorial | Rui Nogueira
2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos

Este ano está quase a terminar e uma nova década vai chegar. O habitual?! Veremos! Na saúde temos uma viragem em curso e tal como há 40 anos, quando foi fundado o Serviço Nacional de Saúde (SNS), há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções.

Mais lidas