Coimbra: Nova unidade de cuidados pediátricos para queimados nasce em 2019
DATA
04/07/2018 17:01:57
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Coimbra: Nova unidade de cuidados pediátricos para queimados nasce em 2019

A região Centro vai ter, a partir do início do próximo ano, uma unidade de cuidados pediátricos para queimados, sendo que só existe uma no país, a funcionar no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa.

Hoje, durante a comissão parlamentar de Saúde, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, anunciou aos deputados que a partir do dia 1 de janeiro de 2019 haverá uma nova unidade autónoma do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para cuidados a queimados de pediatria.

A unidade autónoma, que será criada no Hospital Pediátrico de Coimbra, irá contar com três quartos e um bloco cirúrgico específico, numa obra que ronda os 88.500 euros, adiantou o governante.

“Espero que até ao fim do ano possa ser aberta. E a partir de 1 de janeiro de 2019 teremos uma unidade autónoma do SNS para cuidados a queimados pediátricos”, afirmou Fernando Araújo.

Uma comissão de peritos constituída pelo Ministério da Saúde veio recomendar a criação de unidades autónomas dedicadas a doentes queimados em idade pediátrica na zona Centro e, também, na zona Norte.

Quantos aos cuidados de queimados para adultos, a comissão recomendou, segundo o secretário de Estado, que as cinco unidades existentes são suficientes, mas indicou que é necessário investir nas zonas infraestruturas e equipamentos.

“Há que melhorar as condições das unidades existentes”, admitiu o responsável.

Contudo, o secretário de Estado diz que este Governo tem dado uma “atenção especial” a esta área dos queimados, lembrando que nem sempre foi uma área do SNS que tenha sido privilegiada.

O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo
Editorial | Jornal Médico
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo

O Novo Livro Azul da APMGF é um desejo e uma necessidade. Volvidos 30 anos é fácil constatar que todos os princípios e valores defendidos no Livro Azul se mantêm incrivelmente atuais, apesar da pertinência do rejuvenescimento que a passagem dos anos aconselha. É necessário pensar, idealizar e projetar a visão sobre os novos centros de saúde, tendo em conta a realidade atual e as exigências e necessidades sentidas no futuro que é já hoje. Estamos a iniciar um novo ciclo!

Mais lidas