Bastonário visita MAC já na segunda-feira
DATA
13/07/2018 10:13:07
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Bastonário visita MAC já na segunda-feira

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) vai visitar as instalações da Maternidade Alfredo da Costa (MAC), em Lisboa, já na próxima segunda-feira, na sequência dos pedidos de demissão dos chefes de equipa da Urgência.

Segundo Miguel Guimarães, a OM vai reunir-se com os responsáveis da MAC e com os profissionais de saúde para compreender melhor as queixas manifestadas, nos últimos dias, e apoiar às necessidades dos mesmos.

A OM já tinha realizado esta semana uma visita ao Hospital S. José, que pertence também ao Centro Hospitalar Lisboa Central, igualmente na sequência de demissões de chefes de equipa de urgência.

Recorde-se que, esta quarta-feira, os chefes de equipa de Urgência da MAC apresentaram uma carta de demissão à administração, alegando falta de recursos humanos e exaustão.

Na carta, os profissionais referem que a MAC tem apenas 27 especialistas médicos no serviço de Urgência de dia e de noite, sendo que uma dessas profissionais se encontra de baixa por gravidez de risco. Dos 27 especialistas, 13 têm mais de 50 anos e sete têm mais de 55 anos.

Note-se que o número de horas extraordinárias feitas pelos profissionais já excede “há vários meses” o que está previsto por lei e também as equipas de enfermagem se encontram reduzidas e igualmente em exaustão.

Os chefes de equipa de Ginecologia e Obstetrícia da MAC, também, anunciaram que deixam de fazer horas extraordinárias dentro de duas semanas, tornando “inoperacional o serviço de urgência”.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas