IPO de Coimbra recebe 11 novos especialistas
DATA
27/07/2018 17:38:20
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

IPO de Coimbra recebe 11 novos especialistas

Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra vai receber 11 vagas para médicos especialistas.

Em comunicado, enviado à agência Lusa, o IPO de Coimbra anunciou que as especialidades de Cirurgia Geral, Cirurgia Maxilofacial, Cirurgia Torácica, Imuno-hemoterapia, Patologia Clínica, Psiquiatria e Radiologia recebem cada uma um médico, enquanto Anestesiologia e Cardiologia recebem dois cada.

Hoje, o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) anunciou que o maior número de vagas para novos médicos incide sobre 29 especialidades médicas e cirúrgicas.

Através de nota de imprensa, o CHUC realçou que das 47 vagas atribuídas, seis destinam-se à Medicina Interna. Já as especialidades de Pediatria e Nefrologia receberão três médicos cada, enquanto de Radiologia, Ortopedia, Oncologia Médica, Neurologia, Ginecologia/Obstetrícia, Gastrenterologia, Cirurgia Geral, Cardiologia e Anestesiologia recebem dois médicos cada.

As restantes 17 vagas serão atribuídas às especialidades de Cardiologia Pediátrica, Cirurgia Plástica e Reconstrutiva, Dermatologia, Estomatologia, Genética Médica, Hematologia Clínica, Imuno-hemoterapia, Medicina do Trabalho, Medicina Nuclear, Neurocirurgia, Neurorradiologia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Pneumologia, Psiquiatria, Psiquiatria da Infância e Adolescência e Urologia.

No total, a Região Centro vai contratar 264 médicos, 200 para a área hospitalar, 62 em Medicina Geral e Familiar e dois na área da Saúde Pública.

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas