Santa Iria: Utentes contra fecho de serviço no centro de saúde
DATA
30/07/2018 10:18:08
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Santa Iria: Utentes contra fecho de serviço no centro de saúde

Esta tarde os utentes do Centro de Saúde de Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, vão manifestar-se contra o encerramento do serviço de Atendimento Complementar, medida que os obriga a deslocar-se a Alverca.

A ação de protesto foi convocada pela Comissão de Freguesia da Póvoa de Santa Iria do PCP e realiza-se a partir das 18:00, junto ao centro de saúde local.

Em causa está o encerramento, a partir do dia 1 de agosto, do serviço de Atendimento Complementar (SAC), que funcionava nos dias úteis no centro de saúde local das 20:00 às 22:00.

“Fomos apanhados de surpresa. É um serviço muito importante para os utentes desta freguesia. Antigamente funcionava todos os dias e passou a funcionar só entre segunda e sexta-feira. Agora acabam com este serviço”, lamentou David Costa, do PCP da Póvoa de Santa Iria.

Uma vez encerrado, os utentes passam a deslocar-se a Alverca, situação que o PCP considera ser “bastante prejudicial”.

“Estamos a falar de uma população, essencialmente idosa, com dificuldades de locomoção e de ter uma alternativa de transportes acessível”, apontou.

O SAC de Alverca, que dispõe de dois médicos, passa assim a servir os utentes de Alverca, Sobralinho, Vialonga, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa.

David Costa considera que esta medida poderá implicar uma procura maior dos serviços do Hospital de Vila Franca de Xira.

“Não temos dúvidas de que mais gente vai recorrer mais ao hospital. Vão entupir as urgências”, alertou.

Já uma fonte da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), contactada pela agência Lusa, explicou que essa decisão foi discutida com a junta de freguesia e com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

A ARSLVT sublinhou que o Agrupamento de Centros de Saúde do Estuário do Tejo tem um SAC por concelho, exceto no concelho de Vila Franca de Xira, onde tem dois atendimentos.

“Com a criação da Unidade de Saúde Familiar na Póvoa de Santa Iria verificou-se que ao Atendimento Complementar estão a recorrer sobretudo utentes com médico de família”, apontam.

A entidade acrescenta, ainda, que o SAC de Alverca “vai continuar a funcionar das 20:00 às 22:00, de segunda a sexta-feira, e será reforçado com o médico que fazia atendimento complementar na Póvoa de Santa Iria. “Sábados, domingos e feriados estão sempre escalados três médicos, das 09:00 às 13:00”.

 

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas