SPMI dá conselhos para ultrapassar onda de calor
DATA
02/08/2018 11:06:04
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


SPMI dá conselhos para ultrapassar onda de calor

A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) alerta para a importância de adotar alguns cuidados durante o período de onda de calor, que vai afetar Portugal nos próximos dias.

As temperaturas poderão chegar, em algumas regiões do país, a máximas de 45 graus e mínimas de 30. A SPMI alerta que os idosos e as crianças são os grupos de maior risco, no entanto todos devem cumprir alguns cuidados.

“Nos idosos o principal problema é a sua menor capacidade de termorregulação, ou seja, o seu organismo não tem a mesma capacidade para dar resposta às elevadas temperaturas”, afirma o médico internista Vasco Barreto.

Já as crianças “são particularmente sensíveis à desidratação e porque até uma certa idade não se conseguem exprimir, por exemplo para pedir água”, acrescentou o especialista.

Beber água, optar por locais mais frescos, evitar andar na rua nas horas de maior calor ou ir à praia nestes períodos, ingerir alimentos mais frescos e leves, várias vezes ao dia, usar roupa clara, menos apertada e mais fresca (de preferência algodão), usar chapéus e óculos de sol e usar protetor solar são alguns dos conselhos da SPMI.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.