CHTS vai colocar 14 bombas de insulina em doentes
DATA
07/08/2018 17:29:12
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


CHTS vai colocar 14 bombas de insulina em doentes

O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) prevê colocar 14 bombas de insulina em doentes com diabetes tipo 1, até ao final do ano, no âmbito de uma candidatura aprovada pela Direção-Geral de Saúde.

Quatro crianças desta região já receberam os denominados dispositivos de perfusão subcutânea contínua de insulina. O processo de colocação vai decorrer de forma faseada até ao final do ano, beneficiando crianças e jovens até aos 18 anos.

De acordo com o CHTS, o dispositivo permite “uma melhoria da qualidade de vida, uma vez que dispensa a administração de múltiplas injeções por dia”.

Por outro lado, é possível “melhorar o controlo glicémico, pois imita de uma forma mais próxima a secreção fisiológica de insulina pelo pâncreas”.

“O facto de o nosso hospital ter, agora, a possibilidade de oferecer aos doentes portadores de diabetes tipo 1 esta modalidade de tratamento, constitui um importante avanço na qualidade assistencial a esses doentes da nossa área de influência, especialmente às crianças e jovens”, referiu a responsável pela Consulta Multidisciplinar da Diabetes na Criança e Adolescentes, Susana Lira.

Os pais das crianças receberam uma formação de 16 horas, com o objetivo de aprender a lidar com o novo dispositivo.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.