Universidade de Coimbra abre pós-graduação em Gestão e Direção em Saúde
DATA
20/08/2018 11:44:43
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Universidade de Coimbra abre pós-graduação em Gestão e Direção em Saúde

A Universidade de Coimbra vai abrir um curso de especialização em Gestão e Direção em Saúde (GEDIS) que junta as Faculdades de Economia, Farmácia e Medicina. As candidaturas estão abertas de 24 de agosto a 4 de outubro e destinam-se a licenciados em Ciências Farmacêuticas, Direito, Economia, Gestão, Medicina ou Medicina Dentária.

Reconhecido pela Competência de Gestão dos Serviços de Saúde da Ordem dos Médicos, o novo curso é também direcionado a profissionais das áreas da saúde e das ciências económicas e empresariais que pretendam adquirir competências avançadas no âmbito da gestão e direção de organizações e serviços em saúde.

A pós-graduação em Gestão e Direção em Saúde, cuja primeira edição decorre já este ano letivo, tem em consideração as diversas áreas de formação dos alunos.

Inicialmente, são oferecidos dois módulos propedêuticos que permitem aos candidatos das áreas das Ciências da Saúde formação na área das Ciências Económicas e Empresariais e vice-versa.

Já numa segunda fase, os formandos partilham as unidades curriculares, otimizando-se assim a formação em equipa. A lecionação de cada unidade curricular compreende a participação integrada de elementos das três Faculdades, podendo ainda incluir a colaboração de personalidades de prestígio com ligações à Academia e ao setor da Saúde.

Os seminários intercalares são considerados estruturantes na aquisição e na consolidação das competências em Gestão e Direção em Saúde.

Para mais informações consultar: http://gedis.uc.pt.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas