CHTMAD: Cirurgias e consultas canceladas devido à greve dos enfermeiros
DATA
30/08/2018 15:53:28
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


CHTMAD: Cirurgias e consultas canceladas devido à greve dos enfermeiros

Os hospitais de Chaves e de Lamego cancelaram hoje cirurgias programas e consultas externas, devido à greve de enfermeiros do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD).

De acordo com o sindicalista Alfredo Gomes, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, a adesão à greve ronda os 60%, sendo que até agora o impacto foi maior nos hospitais de Chaves e Lamego.

“Tanto em Chaves como em Lamego foram canceladas as cirurgias programadas e, em Chaves, a consulta externa está fechada e foram canceladas as consultas que dependem dos cuidados de enfermagem”, afirmou o responsável sindical, citado pela agência Lusa.

A exigência por mais profissionais, progressão na carreira e pagamento dos suplementos remuneratórios aos especialistas, entre outros motivos, levou alguns enfermeiros do CHTMAD a concentraram-se, hoje, frente à unidade de Vila Real.

Os 14 enfermeiros empunharam dois cartazes onde se podia ler “Progressão, afinal é ilusão” e “Em luta pelo efetivo pagamento do suplemento remuneratório a todos os enfermeiros especialistas”.

Alfredo Gomes frisou que o número de grevistas é muito superior ao número de profissionais que se concentraram em Vila Real. Contudo, alguns profissionais têm receio das consequências de participação e outros “ficaram a prestar os cuidados mínimos aos utentes, porque não podem fechar a porta dos serviços”.

Segundo o responsável, o CHTMAD tem cerca de “900 enfermeiros”, mas é necessário contratar pelo menos “mais 50”, de forma a colmatar a passagem às 35 horas semanais. No entanto, o Governo só autorizou a contração “de menos de metade dos [profissionais] que são necessários”.

Caso estas reivindicações não sejam atendidas pela tutela, será ativado um “plano de lutas até dezembro”, em conjunto por todos os sindicatos do setor.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.