Vila Real: PSD questiona Governo sobre avaria de acelerador linear
DATA
31/08/2018 17:25:15
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Vila Real: PSD questiona Governo sobre avaria de acelerador linear

O PSD questionou o Ministério da Saúde sobre a avaria que parou o acelerador linear do centro oncológico de Vila Real, pretendendo saber quando será adquirido um novo equipamento.

O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) confirmou, à agência Lusa, que foi detetado um problema técnico no acelerador linear, no decorrer de uma manutenção efetuada na semana passada ao equipamento. Trata-se do único equipamento existente na unidade de radioterapia de Vila Real.

“Neste momento, os técnicos continuam a trabalham para encontrar a solução para resolução desta avaria, esperando-se o recomeço dos tratamentos em breve. Mais se informa que todos os doentes foram informados com a devida antecedência da alteração de data para início ou continuidade dos tratamentos”, referiu a fonte do CHTMAD.

O deputado social-democrata Luís Leite Ramos pediu esclarecimentos ao ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, sobre a avaria e a suspensão dos respetivos tratamentos.

Na pergunta remetida à Assembleia da República, o deputado quis saber se os utentes foram “devidamente e atempadamente informados do cancelamento dos tratamentos”, “quantos utentes ficaram ou ficarão sem tratamento e quantos tratamentos deixaram ou deixarão de ser realizados” e se o CHTMAD “procedeu ao reencaminhamento dos utentes para outros centros”.

O PSD pretende saber se o Ministério das Finanças “já autorizou” a aquisição do segundo acelerador linear há muito reivindicado para o CHTMAD e “para quando está prevista a conclusão do processo de aquisição deste equipamento”, bem como a “sua instalação e entrada em funcionamento”.

Recorde-se que, em maio de 2017, o ministro da Saúde anunciou a aquisição de um novo equipamento para reforçar a unidade de radioterapia do centro oncológico do CHTMAD.

“Infelizmente, até à data, e tanto quanto sabemos, mais de um ano depois o Ministério das Finanças ainda não terá dado a indispensável autorização para que o longo e complexo processo de aquisição e instalação do equipamento seja iniciado”, lamentou o PSD.

O CHTMAD reivindica, há vários anos, pela aquisição de um segundo acelerador linear para reforçar a unidade de radioterapia, um equipamento que pode custar cerca de cinco milhões de euros.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas