OMS: Mais de 40% dos portugueses com níveis de atividade física insuficientes
DATA
05/09/2018 09:53:45
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



OMS: Mais de 40% dos portugueses com níveis de atividade física insuficientes

Mais de um quarto da população mundial tem níveis insuficientes de atividade física. Em Portugal, mais de 40% dos adultos apresentam níveis de atividade abaixo do que é recomendado.

De acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), que será publicado na revista The Lancet, 43,4% dos portugueses praticam atividade física considerada insuficiente.

A OMS estima que a nível mundial 1,4 mil milhões de pessoas têm níveis insuficientes de prática de atividade física, colocando-as em maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, demência e alguns tipos de cancro.O relatório indica, ainda, que entre 2001 e 2016 a evolução da prática de atividade física registou poucos progressos.

Os países com mais elevadas taxas de insuficiente atividade física em adultos são o Kuwait, a Arábia Saudita e o Iraque, com mais de 50% dos adultos com pouca atividade física.

Já em Portugal, mais de 40% de pessoas praticam atividade física insuficiente, registando um valor superior aos Estados Unidos, Reino Unido, França ou Espanha.

Em termos europeus, Portugal não surge bem posicionado, com vários países a registarem níveis de insuficiente atividade física abaixo dos portugueses. Espanha, França, Holanda ou Suécia não atingem sequer os 30% de atividade física insuficiente. Itália, Grécia, Polónia, Áustria e Alemanha, por exemplo, também exibem melhores indicadores a este nível.

Em Portugal, a percentagem de pessoas com atividade física insuficiente é mais elevada nas mulheres, 48,5% face a 37,5% nos homens.

O estudo da OMS baseou-se em níveis de atividade física reportados pelas próprias pessoas, num inquérito realizado a adultos em 168 países, que contou com 1,9 milhões de participantes.

 

Doença Venosa

Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança
Editorial | Jornal Médico
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança

O futuro tem hoje 5 dias! Inacreditável! Quem é que tem agenda para mais de 5 dias? A pandemia COVID-19 alterou profundamente a vida quotidiana, a prestação de cuidados de saúde e a organização dos serviços de saúde está totalmente alterada. O isolamento social é a orientação primordial de confrontação da pandemia. Mas é necessário promover o apoio de proximidade essencial e aprender a fazê-lo em segurança.

Mais lidas