PSD: Demissões no Hospital de Gaia refletem desinteresse do Governo
DATA
06/09/2018 10:24:35
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



PSD: Demissões no Hospital de Gaia refletem desinteresse do Governo

O PSD considera que as demissões de 52 diretores e chefes de serviço do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, concretizadas esta quarta-feira, refletem o desinteresse do Governo.

“As demissões são o resultado do desinteresse do Governo em dar a qualidade exigida ao Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, afirmou Adão Silva, em nome do PSD, em declarações à agência Lusa.

Para o deputado social-democrata, a “onda de demissões” nos hospitais nacionais é “altamente perturbadora” para o serviço que devem prestar aos utentes e é “o reflexo” da “situação generalizada de colapso” no SNS, devido à “falta de investimento e modernização de equipamentos e infraestruturas e ao descontentamento de profissionais”.

“O Governo socialista anda a brincar com a saúde dos portugueses”, afirmou Adão Silva, exigindo soluções do executivo liderado por António Costa.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas