PSD: Demissões no Hospital de Gaia refletem desinteresse do Governo
DATA
06/09/2018 10:24:35
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



PSD: Demissões no Hospital de Gaia refletem desinteresse do Governo

O PSD considera que as demissões de 52 diretores e chefes de serviço do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, concretizadas esta quarta-feira, refletem o desinteresse do Governo.

“As demissões são o resultado do desinteresse do Governo em dar a qualidade exigida ao Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, afirmou Adão Silva, em nome do PSD, em declarações à agência Lusa.

Para o deputado social-democrata, a “onda de demissões” nos hospitais nacionais é “altamente perturbadora” para o serviço que devem prestar aos utentes e é “o reflexo” da “situação generalizada de colapso” no SNS, devido à “falta de investimento e modernização de equipamentos e infraestruturas e ao descontentamento de profissionais”.

“O Governo socialista anda a brincar com a saúde dos portugueses”, afirmou Adão Silva, exigindo soluções do executivo liderado por António Costa.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas