"Fado" é o mote de campanha de sensibilização sobre dor crónica
DATA
27/09/2018 12:07:33
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

"Fado" é o mote de campanha de sensibilização sobre dor crónica

“A dor crónica não tem de ser o seu fado” é o mote da nova campanha, desenvolvida pela CAETSU para a Grünenthal, que arranca já amanhã a nível nacional.  

Associando a dor ao fado, um símbolo da cultura portuguesa, a agência de publicidade promove uma campanha de sensibilização pública, reforçando que a dor crónica pode ser tratada e não precisa de ser o “destino [fado]” dos portugueses.

“Através desta campanha de sensibilização pretende-se reforçar que a dor crónica é uma doença e não um sintoma. Assim, torna-se fundamental o doente consultar o médico ou farmacêutico para que a dor não tenha de ser o seu ‘fado’”, refere a diretora de serviço a clientes e business unit manager da unidade de healthcare da CAETSU, Priya Ratanji.

Note-se que a dor crónica afeta três em cada dez portugueses.

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas