Futuro do médico de família em destaque no 22.º Congresso Nacional de MGF
DATA
04/10/2018 12:38:42
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Futuro do médico de família em destaque no 22.º Congresso Nacional de MGF

O 22.º Congresso Nacional de Medicina Geral e Familiar, organizado pela Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), decorreu em paralelo com o 17.º Encontro Nacional de Internos e Jovens Médicos de Família (ENIJMF), entre os dias 27 e 30 de setembro, nas Caldas da Rainha.

Durante o encontro, os participantes tiveram oportunidade de abordar os principais temas científicos da Medicina Geral e Familiar (MGF). O “Diagnóstico e Tratamento de Doenças Reumatológicas Prevalentes”, o “Emagrecimento Súbito e Significativo”, as “Receitas para o Envelhecimento Saudável” e as “Inovações Terapêuticas na Diabetes” foram apenas alguns dos temas em destaque.

“A nossa especialidade está a renovar-se. Neste momento, temos dois mil internos em formação e, nos últimos anos, temos tido um número significativos de médicos jovens a ingressar na carreira, o que é fundamental para fazer a renovação que está a decorrer em simultâneo com a aposentação de um grupo significativo de colegas”, frisou o presidente da APMGF, Rui Nogueira.

No âmbito de uma sessão sobre estágios internacionais, a médica de família Mariana Leite falou sobre a sua experiência pessoal, onde teve a oportunidade de conhecer “outros sistemas de saúde em primeira mão”. Embora, nestes casos, a burocracia demorada passa ser desmotivante para os jovens, a especialista frisou que estas barreiras não devem impedir a realização de estágios internacionais.

Já o presidente da comissão organizadora da reunião, António Foz Romão, falou sobre o futuro da especialidade e considerou que a MGF está perante uma “mudança de paradigma”, enfrentando novos desafios. Para o especialista, as tecnologias estão na base desta situação.

Fotogaleria


Uma oportunidade de ouro
Editorial | Nuno Jacinto
Uma oportunidade de ouro

O ano que agora terminou foi sem dúvida atípico, fora do normal e certamente ficará para sempre na nossa memória individual e coletiva. Mas porque, apesar de tudo, há tradições que se mantêm, é chegada a hora de fazer um balanço de 2020 e perspetivar 2021.

Mais lidas

Sem artigos!
Sem artigos!