Jornal Médico Grande Público

LPCC disponibiliza serviço médico-pericial a doentes do Centro
DATA
26/10/2018 15:13:23
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


LPCC disponibiliza serviço médico-pericial a doentes do Centro

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) disponibiliza aos doentes oncológicos um serviço de apoio médico-pericial. O objetivo é apoiá-los nos procedimentos técnico-administrativos resultantes do dano sofrido na integridade psicofísica.

"Havia uma falha no que diz respeito a este apoio muito ligado com o dano corporal e relacionado com questões dos sobreviventes [à doença oncológica] relativamente ao trabalho e Segurança Social, entre outras", disse à agência Lusa Carlos Oliveira, presidente da estrutura.

O novo serviço, que vem complementar o apoio jurídico já prestado, pretende orientar o doente em relação aos pedidos e procedimentos técnico-administrativos resultantes do dano corporal, consequência da doença ou de efeitos secundários dos tratamentos.

De acordo com o especialista Carlos Oliveira, muitas vezes os doentes não estão munidos dos relatórios clínicos necessários "para garantir a promoção da proteção e defesa" da sua situação.

O núcleo regional da LPCC pretende o "acesso privilegiado dos doentes oncológicos a um relatório pericial célere, isento e rigoroso, que pode servir vários propósitos, nomeadamente ser um suporte no requerimento inicial de processos de atribuição de incapacidade ou invalidez".

"Os relatos que nos chegam mostram um sistema que não tem em conta as condições de saúde dos doentes, com indeferimentos sem fundamentação circunstanciada, com disparidades de decisões para a mesma situação, nas juntas médicas do Norte, Centro e Sul", refere Carlos Oliveira.

O novo serviço permite que os doentes tenham acesso a avaliações periciais, através da empresa Best Medical Opinion, em condições financeiras "muito favoráveis", no âmbito de um acordo entre as duas entidades.

"No caso de doentes com dificuldades financeiras, é a Liga que paga (total ou parcialmente) as despesas com as avaliações, adotando a mesma filosofia de apoio com que suportamos outras despesas", salientou Carlos Oliveira.

Citado num comunicado enviado à agência Lusa, o diretor da Best Medical Opinion, Pedro Meira e Cruz, parceiro no projeto, considera esta "é mais uma importante evidência, que se junta a tantas outras que, ao longo dos últimos oito anos, têm comprovado a credibilidade, o profissionalismo e idoneidade do trabalho" a empresa presta.

"Este protocolo é mais uma etapa num percurso de reconhecimento da Best Medical Opinion como entidade de idoneidade, rigor e confiança", refere a nota.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas

Has no content to show!