Cabo Verde: Falta de radioterapia obriga à deslocação de doentes para Portugal
DATA
29/10/2018 10:56:07
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Cabo Verde: Falta de radioterapia obriga à deslocação de doentes para Portugal

Ausência de tratamentos de radioterapia em Cabo Verde obriga, anualmente, 120 doentes oncológicos a deslocarem-se para Portugal, revela o diretor do Hospital Agostinho Neto, na cidadã da Praia, Júlio Andrade.

O responsável apontou a inexistência de radioterapia em Cabo Verde como “um constrangimento” no tratamento do cancro, lembrando que os profissionais de saúde realizam cirurgias e tratamentos de quimioterapia, mas não dispõem dos aparelhos de radioterapia para este tratamento, tendo de encaminhar os doentes para Portugal.

Anualmente, cerca de 120 doentes são obrigados a realizar os tratamentos de radioterapia em Portugal, além de outras intervenções cirúrgicas mais específicas.

“A radioterapia é uma solução mais complexa e, além do seu custo, a instalação dos aparelhos pressupõe determinadas regras”, disse Júlio Andrade, à margem da concentração que antecedeu a marcha cor-de-rosa de luta contra o cancro da mama.

Doença Venosa

Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança
Editorial | Jornal Médico
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança

O futuro tem hoje 5 dias! Inacreditável! Quem é que tem agenda para mais de 5 dias? A pandemia COVID-19 alterou profundamente a vida quotidiana, a prestação de cuidados de saúde e a organização dos serviços de saúde está totalmente alterada. O isolamento social é a orientação primordial de confrontação da pandemia. Mas é necessário promover o apoio de proximidade essencial e aprender a fazê-lo em segurança.

Mais lidas