SPEM apresenta vencedores da campanha “Portugal Dança vs. EM”
DATA
28/11/2018 15:49:21
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

SPEM apresenta vencedores da campanha “Portugal Dança vs. EM”

No próximo dia 4 de dezembro, Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla, serão anunciados os vencedores da campanha de sensibilização “Portugal Dança vs. EM”. O evento, marcado para as 15:00, terá lugar na sede da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), em Lisboa.

Esta iniciativa foi lançada, em setembro, com o objetivo de promover a integração social e valorizar as capacidades das pessoas com esclerose múltipla. A campanha foi alvo de várias partilhas solidárias nas redes sociais por parte de figuras públicas nacionais ligadas à dança e ao mundo das artes cénicas como, por exemplo, Fernando Daniel, Fausto Bellucci, João Cajuda, Mariana Monteiro, Joana Seixas, entre outros.

O objetivo da SPEM passava por convidar toda a população, incluindo pessoas com esclerose múltipla, a conhecer um pouco mais sobre a doença através da dança.

Note-se que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, a esclerose múltipla afeta cerca de oito mil pessoas em Portugal e cerca de duas mil e quinhentas pessoas em todo o mundo.

 

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.