Farmácias recolhem fundos para ajudar famílias carenciadas a adquirir medicação
DATA
10/12/2018 13:03:18
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Farmácias recolhem fundos para ajudar famílias carenciadas a adquirir medicação

A campanha solidária “Dê Troco a Quem Precisa”, decorre de 17 a 25 de dezembro, nas farmácias aderentes de todo o país. A iniciativa, promovida pelo programa Abem – Rede Solidária do Medicamento, que convida todos os portugueses a doar o troco das compras ao Fundo Solidário Abem.

No final da campanha, o montante angariado será integralmente aplicado na aquisição de medicamentos dos beneficiários abrangidos.

“As estatísticas indicam que cerca de um milhão de portugueses não consegue comprar os medicamentos que lhes são prescritos. Não podemos ficar indiferentes a esta realidade, que afeta também uma parte considerável da população infantil. Com esta campanha pretendemos ajudar a combater um problema de emergência social: a falta de acesso ao medicamento por insuficiência de rendimentos disponíveis”, sublinha a coordenadora-geral da Associação Dignitude – entidade dinamizadora do programa Abem, Maria de Belém Roseira.

O lançamento oficial da campanha irá decorrer na Farmácia Carvalho, em Alcabideche, no próximo dia 17 de novembro, às 10:00, contando com a presença de Maria de Belém Roseira.

Até agora, o programa Abem já apoio 6.769 beneficiários de 3.503 famílias, dos quais 25% são crianças. Note-se, ainda, que já foram adquiridas, ao abrigo deste programa, 161.293 embalagens de medicamento.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas