Jornal Médico Grande Público

A Urgência Pediátrica e a necessidade de formação constante
DATA
28/12/2018 09:56:46
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



A Urgência Pediátrica e a necessidade de formação constante

A Academia CUF promove no dia 17 de janeiro o 1º Curso de Introdução à Urgência Pediátrica. O cocoordenador do curso, o pediatra João Brissos, fala sobre as expetativas e objetivos da formação destinada a Médicos internos de Pediatria Médica do 1º ano de especialidade. Mais informações e inscrições aqui.

JORNAL MÉDICO (JM)| Como surgiu a ideia de criar o 1º Curso de Introdução à Urgência Pediátrica?

JOÃO BRISSOS (JB) | A equipa médica do Centro da Criança e do Adolescente do Hospital CUF Descobertas pretende ter uma presença ativa na formação médica pré e pós-graduada. A criação do 1º Curso de Introdução à Urgência Pediátrica surge nesse interesse em acompanhar e motivar os internos de formação complementar de Pediatria Médica no seu percurso profissional.

 

JM| Qual é o objetivo do curso? E porque é que os médicos internos de pediatria se devem inscrever?

JB| O curso foi desenhado especificamente para os internos que irão iniciar a sua formação complementar de Pediatria Médica em 2019, ou seja, para os internos que começam o 1º ano da formação em janeiro de 2019. Esta é a característica que diferencia o curso. O nosso interesse é fornecer ferramentas científicas fundamentais para o exercício médico numa urgência pediátrica mas essencialmente inserir toda a vasta teoria que hoje em dia um profissional tem acesso num contexto prático e mais objetivo. O estudo teórico, tanto por livro como por pesquisa na internet, é fundamental, mas a utilização prática de todo esse conhecimento é o que irá distinguir a capacidade de trabalho dos internos e médicos em geral.

 

JM| O que é que os inscritos podem esperar da sua participação?

JB| O limite de vagas reduzido está relacionado com a necessidade de interagir constantemente com os formandos. A teoria será debatida frente a frente, os casos clínicos serão discutidos abertamente e o contacto com material/procedimentos será fundamental para a compreensão do dia a dia numa urgência pediátrica. Os formandos deverão participar ativamente na procura de respostas às suas dúvidas, que serão certamente um incentivo para a nossa equipa.

 

JM| Existe uma lacuna na formação dos médicos pediatras quanto à urgência pediátrica?

JB| Atendendo à utilização frequente da urgência pediátrica por parte da população, à complexidade e abrangência do doente pediátrico e também ao conhecimento da população em geral com uma maior exigência dos cuidados de saúde na atualidade, é importante pensar numa formação constante e especializada do médico pediatra na urgência. No que diz respeito aos internos que irão começar a sua formação em 2019, muito provavelmente logo no primeiro mês de internato serão confrontados com situações onde terão naturalmente diversas dúvidas e o ambiente de urgência não é um local fácil para o início da aprendizagem. É particularmente diferente dos restantes locais de abordagem (ex. enfermaria, consulta) pela rapidez do raciocínio médico, mas também pela necessidade de saber gerir toda aquela atividade, nomeadamente fluxo de doentes, comunicação entre diferentes profissionais e as vontades e emoções das famílias que nos procuram e pretendem o melhor para os seus filhos.

 

JM| A Academia CUF prima pela liderança neste território, quais são os principais avanços e preocupações a nível da urgência pediátrica?

JB| A preocupação de um médico numa urgência é o doente grave e/ou instável. No entanto, a grande afluência aos serviços de urgência dificultam essa tarefa e é necessário diferenciar as situações e não perder a capacidade de dar prioridade e atenção a esses doentes. Também a doença crónica é uma das principais preocupações numa urgência pediátrica. Atualmente, o motivo da ida à urgência poderá ser agudo mas existe de base uma doença crónica que descompensou e este poderá ser um doente que irá necessitar de mais cuidados com toda a implicação que isso tem no que diz respeito a número de profissionais, especialização, material, espaço físico, entre outros. O Centro da Criança e do Adolescente do Hospital CUF Descobertas sempre se empenhou na formação médica, nomeadamente pós-graduada. É do nosso interesse iniciar um processo de uniformização de ideias para estes internos.

Saúde Pública

news events box

Mais lidas