SIM lamenta ausência de vagas para Ginecologia e Ortopedia em Faro
DATA
28/12/2018 10:19:27
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




SIM lamenta ausência de vagas para Ginecologia e Ortopedia em Faro

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) lamentou a ausência da abertura de vagas para as especialidades de Ginecologia/Obstetrícia e de Ortopedia no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA).

“O SIM Algarve lamenta e não aceita o desrespeito pela região algarvia manifestado pela ausência de vagas no atual concurso e exige que a situação seja corrigida com a abertura de vagas em número adequado às necessidades no Algarve no próximo concurso”, lê-se num comunicado publicado na página da internet do sindicato.

De acordo com a estrutura sindical, os quadros médicos de Ginecologia/Obstetrícia e de Ortopedia nos hospitais de Faro e de Portimão estão reduzidos a um terço das suas necessidades, “funcionando as duas maternidades com recurso à contratação externa de mais de 50% de médicos, durante todo o ano, para assegurar o atendimento no serviço de urgência”.

Na mesma nota, o SIM expressa que “foi com enorme surpresa e preocupação que constatou que o CHUA não foi contemplado com nenhuma vaga para especialidades tão carenciadas na região do Algarve”, no recente concurso para assistentes hospitalares publicado em Diário da República no passado dia 19 de dezembro.

2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos
Editorial | Rui Nogueira
2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos

Este ano está quase a terminar e uma nova década vai chegar. O habitual?! Veremos! Na saúde temos uma viragem em curso e tal como há 40 anos, quando foi fundado o Serviço Nacional de Saúde (SNS), há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções.

Mais lidas