SIM lamenta ausência de vagas para Ginecologia e Ortopedia em Faro
DATA
28/12/2018 10:19:27
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




SIM lamenta ausência de vagas para Ginecologia e Ortopedia em Faro

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) lamentou a ausência da abertura de vagas para as especialidades de Ginecologia/Obstetrícia e de Ortopedia no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA).

“O SIM Algarve lamenta e não aceita o desrespeito pela região algarvia manifestado pela ausência de vagas no atual concurso e exige que a situação seja corrigida com a abertura de vagas em número adequado às necessidades no Algarve no próximo concurso”, lê-se num comunicado publicado na página da internet do sindicato.

De acordo com a estrutura sindical, os quadros médicos de Ginecologia/Obstetrícia e de Ortopedia nos hospitais de Faro e de Portimão estão reduzidos a um terço das suas necessidades, “funcionando as duas maternidades com recurso à contratação externa de mais de 50% de médicos, durante todo o ano, para assegurar o atendimento no serviço de urgência”.

Na mesma nota, o SIM expressa que “foi com enorme surpresa e preocupação que constatou que o CHUA não foi contemplado com nenhuma vaga para especialidades tão carenciadas na região do Algarve”, no recente concurso para assistentes hospitalares publicado em Diário da República no passado dia 19 de dezembro.

Uma oportunidade de ouro
Editorial | Nuno Jacinto
Uma oportunidade de ouro

O ano que agora terminou foi sem dúvida atípico, fora do normal e certamente ficará para sempre na nossa memória individual e coletiva. Mas porque, apesar de tudo, há tradições que se mantêm, é chegada a hora de fazer um balanço de 2020 e perspetivar 2021.

Mais lidas