CHBM: Unidade de Senologia reconhecida pela Breast Centres Network
DATA
10/01/2019 14:50:08
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



CHBM: Unidade de Senologia reconhecida pela Breast Centres Network

A Unidade de Senologia do Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) foi reconhecida como Centro de Referência pela Breast Centres Network. Este é o 9.º centro do país a obter este reconhecimento.

A Breast Centres Network é a primeira rede internacional de centros clínicos dedicados exclusivamente ao diagnóstico e tratamento do cancro da mama, sendo um projeto da European School of Oncology, com o objetivo de promover e melhorar os cuidados em cancro da mama, na Europa e no mundo.

De acordo com a responsável pela Unidade de Senologia do CHBM, Lurdes Ramalho, citada numa notícia da ARSLVT, o trabalho desenvolvido “é baseado numa metodologia multidisciplinar, com uma reunião semanal desde o ano 2000 para discussão e orientação de casos clínicos, para diagnóstico e terapêutica adequados, com decisões por consenso e apoiadas por diretrizes de organizações científicas reconhecidas, a fim de obter os melhores resultados”.

O reconhecimento enquanto centro de referência vem confirmar a excelência do trabalho desenvolvido, a qualidade dos cuidados prestados e os níveis elevados de eficiência e humanização.

“O desenvolvimento científico e tecnológico, a formação pré e pós-graduada e a investigação” são apenas alguns dos objetivos mencionados por Lurdes Ramalho relativamente ao futuro daquela unidade.

“O investimento no campo da investigação e o trabalho em parceria com centros de investigação é de importância extrema pelo contributo que pode ser dado no entendimento do cancro da mama e melhoria dos tratamentos”, conclui a especialista.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas