CUF e FPF estabelecem parceria na área da Saúde
DATA
15/01/2019 11:57:55
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


CUF e FPF estabelecem parceria na área da Saúde

A rede de saúde CUF é o novo parceiro oficial de Saúde e Performance das Seleções Nacionais de Futebol.

O acordo, que irá vigorar até 2024, foi oficializado numa cerimónia, na Cidade do Futebol, entre o presidente da Federação Portuguesa do Futebol (FPF), Fernando Gomes, e o presidente do Conselho de Administração da José de Mello Saúde, Salvador de Mello.

As duas entidades tornaram-se, assim, oficialmente parceiras na área da saúde com a CUF a trabalhar em estreita colaboração com a Unidade de Saúde e Performance da FPF na prestação de cuidados médicos e de prevenção às seleções nacionais.

A rede de saúde CUF, detida pela José de Mello Saúde, passa igualmente a ser patrocinadora oficial de todas as Seleções Nacionais.

Note-se que a FPF gere, além da Seleção Nacional AA, a atividade de mais 24 seleções nacionais, masculinas e femininas, seniores e de formação, nas vertentes de futebol, futsal e futebol de praia.

“É uma honra para a CUF e para a José de Mello Saúde associarem-se a uma instituição que partilha dos mesmos valores de excelência, de aposta no talento humano, na competência e na superação permanente, princípios que fazem, também, parte da nossa missão enquanto empresa líder na prestação de cuidados de saúde no nosso país”, sublinha Salvador de Mello.

Já Fernando Gomes destacou a importância do acordo, afirmando que “a CUF é uma entidade que dispensa qualquer tipo de apresentações e que será uma enorme mais-valia para a FPF e para as nossas Seleções Nacionais”.

“Juntos, fazendo a ligação através da Unidade de Saúde e Performance da FPF, vamos construir uma parceria empenhada, generosa e, como nas grandes equipas de futebol, muito leal”, acrescentou o presidente da FPF.

Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?
Editorial | Jornal Médico
Mulher, autonomia e indicadores – uma história de retrocesso?

O regime remuneratório das USF modelo B há muito que é tema para as mais diversas discussões, parecendo ser unânime a opinião de que necessita de uma revisão, inexistente de forma séria desde a sua implementação.