47 farmácias comunitárias garantem medicamentos ao domicílio
DATA
07/05/2019 11:41:11
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


47 farmácias comunitárias garantem medicamentos ao domicílio

As 47 farmácias comunitárias reunidas no movimento “Loures Tem + Saúde” congratulam-se com o veto do Presidente da República à reabertura da farmácia não hospitalar do Hospital Beatriz Ângelo.

Não existe, em toda a Europa, uma única farmácia de venda ao público instalada num hospital. Uma farmácia instalada no principal centro de prescrição de uma determinada região configura uma situação de concorrência desleal, incompatível com a existência de farmácias de serviço, de noite e de dia, junto dos bairros e aldeias onde as pessoas vivem.

As farmácias comunitárias garantem 2.900 turnos de serviço por ano, de noite e nos fins-de-semana, junto das populações de Loures, Odivelas, Mafra e Sobral de Monte Agraço.

Desde o dia 12 de março, entregam medicamentos ao domicílio, 24 horas por dia, de forma gratuita, à população de Loures. Esse serviço, que pode ser ativado por qualquer cidadão, com uma chamada gratuita para o número 1400, é hoje alargado aos residentes no concelho de Odivelas.

Até ao momento, 386 cidadãos recorreram a este serviço e receberam os medicamentos em casa no tempo médio de 1h30m.

A população de Loures é hoje a que beneficia de mais fácil acesso ao medicamento em todo o Portugal. As farmácias comunitárias vão continuar a trabalhar para isso e já assumiram esse compromisso junto do Senhor Presidente da República.

A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas