Importância dos ensaios clínicos junta doentes e cuidadores em sessão de esclarecimento
DATA
21/05/2019 11:29:06
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS




Importância dos ensaios clínicos junta doentes e cuidadores em sessão de esclarecimento

A Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) organiza no dia 30 de maio a primeira sessão de esclarecimento sobre ensaios clínicos.

A reunião junta doentes, cuidadores e todos aqueles que se interessem sobre este tema e realiza-se na sede da APCL, em Lisboa, com início marcado para as 16h00.

“Esclarecer doentes e cuidadores sobre a área dos ensaios clínicos é muito importante para a APCL. Há ainda muito desconhecimento sobre esta área, que tem um peso muito significativo na melhoria dos cuidados de saúde e também um contributo socioeconómico importante para o nosso país”, afirma o vice-presidente da APCL, Carlos Horta e Costa.

“É com muito gosto que participo, juntamente com a APCL, neste encontro. É muito importante esclarecer os doentes sobre o que é um ensaio clínico, onde se podem consultar e de que forma são importantes na descoberta de novos avanços em várias patologias”, diz a especialista em Química Aplicada à Biotecnologia, Sónia Cândido, que estará presente na sessão e esclarecimento.

Carlos Horta e Costa reforça ainda que “é essencial que fique claro para os doentes quais as situações em que é possível integrar um ensaio clínico. Um dos nossos principais objetivos é desmitificar a ideia de que fazer parte de um ensaio significa tornar-se numa ‘cobaia’”.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas