Viaturas do Instituto de Socorros a Náufragos com desfibrilhador pela primeira vez
DATA
31/05/2019 15:12:33
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Viaturas do Instituto de Socorros a Náufragos com desfibrilhador pela primeira vez

As 28 viaturas do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) para a época balnear de 2019, foram entregues no dia 30 de maio, no âmbito do projeto “SeaWatch”, nas instalações da Marinha, em Lisboa.

Pela primeira vez, estes veículos estão equipados com um desfibrilhador automático externo que completa os equipamentos de suporte básico de vida.

Os utilizadores das viaturas são militares da Marinha, habilitados com os cursos de nadador-salvador, condução de veículos todo-o-terreno e oxigenoterapia, aptos para desafios difíceis.

O projeto “SeaWatch” efetuou 342 intervenções em 2018, possibilitando o salvamento de 51 veraneantes, 271 assistências de primeiros socorros e 20 buscas com sucesso a crianças perdidas.

Desde o início do projeto, estimam-se que os veículos tenham percorrido cerca de 280 mil quilómetros por cada época balnear (sobretudo em praias não vigiadas), tendo contribuído para mais de 1600 salvamentos de vidas humanas.

Criado em 2011, o projeto “SeaWatch” é resultado da parceria entre o Instituto de Socorros a Náufragos, a Volkswagen Veículos Comerciais, o Volkswagen Financial Services e os Concessionários da marca e tem como objetivo promover a segurança nas praias de Portugal, através da cedência de 28 Volkswagen Amarok preparadas para missões de busca, salvamento e patrulhamento das praias. Este ano a BP Portugal associa-se pela primeira vez à iniciativa.

DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
DESconfinar sem DISconfinar: Um desafio para inovar e aproveitar a oportunidade
Depois de três meses de confinamento é necessário aceitarmos a prudência de DES”confinar sem DISconfinar. Não vamos querer “morrer na praia”! As aprendizagens da pandemia Covid-19 são uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde com uma nova visão e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas