Jornal Médico Grande Público

Campanha global desafia quem vive com esclerose múltipla a exigir mais para conseguir mais
DATA
24/06/2019 10:52:11
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Campanha global desafia quem vive com esclerose múltipla a exigir mais para conseguir mais

“Não se conforme! Exija mais. Consiga mais.” é o mote da terceira ronda da campanha internacional The World vs Ms. que desafia as pessoas com esclerose múltipla (E.M.) a serem os heróis das suas próprias histórias, não prescindindo da sua qualidade de vida e dos planos para o futuro.

A iniciativa da Sanofi Genzyme arrancou este mês de maio em Portugal e conta com o apoio do Grupo de Estudo de Esclerose Múltipla (GEEM) e das três associações de doentes: Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM) e Todos Com a Esclerose Múltipla (TEM).

Nesta terceira fase da campanha, as pessoas com E.M. são desafiadas a estabelecer um objetivo que queiram atingir em 6 meses e a explicar como o vão alcançar, submetendo o seu desafio na plataforma https://www.theworldvsms.com/pt/. Os objetivos deverão estar relacionados com a melhoria da qualidade de vida e superação das suas próprias limitações. Esta iniciativa comtempla a identificação de melhores desafios a nível global e local. Em Portugal serão selecionados os três melhores desafios de doentes portugueses, cujos progressos serão acompanhados ao longo dos seis meses. No final do ano, os desafios serão apresentados numa cerimónia de celebração das conquistas.

“A E.M. é uma doença crónica, inflamatória e degenerativa, que afeta o sistema nervoso central e que atualmente tem tratamentos muito eficazes. É, por isso, fundamental consciencializar e mostrar aos portadores da doença que a vida não acabou, e que não se podem conformar. Devem exigir mais para conseguir mais”, explica João Cerqueira, Presidente do Grupo de Estudos de Esclerose Múltipla.

Para Alexandre Guedes da Silva, Presidente da SPEM: “é essencial que estas pessoas procurem saber mais sobre a doença e sobre as estratégias a adotar mais adequadas aos seus objetivos”.

Um diálogo mais próximo e aberto com o médico é também um ponto indispensável para que as mudanças aconteçam. “Muitas vezes as pessoas têm receio de falar abertamente com o seu médico, pelo que nem sempre as recomendações que obtém vão ao encontro das suas necessidades e desejos.” reforça ainda Luís Loureiro, da ANEM.

Assim, a terceira ronda da campanha desafia todos a exigirem mais da vida com E.M. “é possível viver melhor com E.M. e para isso, tanto portadores como médicos devem procurar as soluções que mais contribuam para uma melhor qualidade de vida. Não nos podemos conformar, temos de enfrentar a doença e exigir mais para nós e para os que nos rodeiam” sublinha Pedro da Costa Pinto, Presidente da TEM.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas