Reforço financeiro do Serviço Nacional de Saúde
DATA
28/06/2019 15:38:39
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Reforço financeiro do Serviço Nacional de Saúde

O Governo tomou, dando continuidade ao esforço iniciado no final de 2017, tomou duas decisões de grande alcance para reforçar a situação financeira do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O Governo injetou, de forma extraordinária, mais 152 ME nos hospitais do SNS no âmbito de um reforço global de 445 ME em 2019. Este reforço melhora as condições financeiras do SNS, com o objetivo de cumprir a sua missão e contribui para uma redução adicional dos pagamentos em atraso (que se encontram já próximo dos mínimos históricos).

Ficou também concluído o financiamento do Plano de Liquidação de Pagamentos em Atraso de 2019. Este plano permite que, a partir agora, 855 ME de dívida relativa a 2018 deixem de onerar o orçamento de 2019 do SNS na sua capacidade de assumir novos compromissos que sejam necessários para a sua atividade.

Estas são duas medidas de grande importância para fortalecer do ponto vista financeiro o SNS e acrescem ao aumento muito expressivo do orçamento inicial do SNS de 2019 em 586 ME (+7%) relativamente ao de 2018.

COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas
Editorial | Rui Nogueira, Médico de Família e presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
COVID e não-COVID: Investimentos para resolver novos e velhos problemas

Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência terminou e o estado de calamidade passou, mas o problema de saúde mantem-se ativo. É urgente encontrar uma visão inovadora e adotar uma nova estratégia. As unidades de saúde precisam de encontrar respostas adequadas e seguras.

Mais lidas