Jornal Médico Grande Público

Inauguração da USF Damião de Góis
DATA
01/07/2019 11:23:20
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Inauguração da USF Damião de Góis

Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), vai acompanhar Raquel Duarte, Secretária de Estado da Saúde, na inauguração da Unidade de Saúde Familiar (USF) Damião de Góis, em Algés.

A cerimónia vai decorrer hoje, dia 1 de julho, pelas 18H00, no Centro de Saúde de Algés e vai contar com a presença de Isaltino Morais, Presidente da Câmara Municipal de Oeiras. Esta é a quinta USF a surgir na Região desde o início deste ano.

A melhoria contínua da prestação de cuidados de saúde às famílias nas diferentes fases da vida, garantindo a acessibilidade, a globalidade, a qualidade e a continuidade dos mesmos é a missão da nova USF do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lisboa Ocidental e Oeiras. Composta por 7 médicos, 6 enfermeiros e 4 assistentes técnicos, vai dar médico de família à totalidade dos 12.100 utentes ali inscritos. 

A unidade que será inaugurada pela Secretária de Estado da Saúde vai funcionará todos os dias úteis, entre as 8 e as 20 horas, em instalações inauguradas há cerca de dois anos.  

A USF Damião de Góis resulta de um desafio aceite pelos profissionais da anterior Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Algés. Ao adotar um novo paradigma de organização, a USF pretende melhorar a acessibilidade, a gestão da saúde, a gestão da doença e a eficiência dos cuidados, bem como potenciar as aptidões e competências de cada grupo profissional e de cada um dos seus elementos.

A USF Damião de Gois está integrada no ACES Lisboa Ocidental e Oeiras, que passa assim a contar com 13 Unidades de Saúde Familiar (USF), 4 Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), 3 Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), 1 Unidade de Saúde Pública (USP), 1 Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP) e 1 Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP). Este ACES dá resposta a um total de 276.560 utentes.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas