Jornal Médico Grande Público

Indisponibilidade de medicamentos afetou 3,4 milhões de utentes
DATA
01/07/2019 11:27:06
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Indisponibilidade de medicamentos afetou 3,4 milhões de utentes

Nos últimos 12 meses, 3,4 milhões de utentes enfrentaram algum tipo de indisponibilidade de medicamentos e mais de 370 mil utentes tiveram de interromper tratamento por esse motivo, de acordo com um estudo realizado pelo CEFAR (Centro de Estudos e Avaliação em Saúde).

A indisponibilidade de medicamentos levou 1,4 milhões de utentes a recorrer a consulta médica para alterar a prescrição. O recurso a estas consultas causou elevados custos quer para o sistema de saúde (35,3M€ a 43,8M€), quer para o utente (2,1M€ a 4,4M€).

António Teixeira Rodrigues, diretor-executivo do CEFAR, considera que os números revelam "um problema que se verifica um pouco por todo o País e de forma considerável”.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas