Jornal Médico Grande Público

Lusíadas Saúde entrega bens essenciais em Moçambique
DATA
25/07/2019 11:20:07
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Lusíadas Saúde entrega bens essenciais em Moçambique

A Lusíadas Saúde participou numa ação de voluntariado, no Dondo, na província de Sofala (Moçambique), através da qual ajudou a distribuir mochilas com bens essenciais às famílias mais afetadas pela passagem do Ciclone Idai.

Durante a visita ao país, a Lusíadas Saúde identificou várias necessidades médicas e está, neste momento, a avaliar a implementação de um projeto local na área da saúde.

“Foram dias intensos e emocionantes, onde testemunhámos muita destruição, mas também pessoas carregadas de amor, resiliência e alegria. Esta iniciativa transborda aquela que é a Missão da Lusíadas Saúde: ajudar as pessoas a viver vidas mais saudáveis e contribuir para que o sistema de saúde funcione melhor para todos. Partimos com a sensação de dever cumprido e venham mais desafios que cá estaremos para ajudar no que pudermos”, revela o diretor de Marketing e Customer Management da Lusíadas Saúde e um dos voluntários desta missão, Nuno España.

A iniciativa decorreu no âmbito da campanha Apoiar Moçambique e teve como principal objetivo enviar um sinal de esperança às famílias afetadas pela catástrofe. As mochilas entregues ao povo moçambicano continham bens como arroz, massa, feijão, atum, leite condensado, tachos, colheres de pau, sabonetes e t-shirts.

Perante as necessidades identi­ficadas no local, a Lusíadas Saúde está também agora a avaliar a criação de um projeto de parceria na área da Obstetrícia e de Saúde Materno-Infantil, onde tenciona contar com uma equipa de profi­ssionais clínicos que possam não só prestar cuidados de saúde, mas também capacitar e formar enfermeiros e médicos locais.

A campanha Apoiar Moçambique é uma iniciativa da SIC Esperança, que contou com o apoio de vários parceiros, entre os quais a Lusíadas Saúde. No total, foram entregues mais de 5 mil Mochilas Esperança às famílias afetadas pelo Ciclone Idai.

Relatório Primavera: verdades e consequências
Editorial
Rui Nogueira
Relatório Primavera: verdades e consequências

“Ó Costa aguenta lá o SNS” foi o pedido de António Arnaut em maio do ano passado, poucos dias antes de nos deixar. Mas o estado da saúde em Portugal está mal ou bem ou vai indo? Está melhor ou pior? O SNS dá as respostas úteis às necessidades de saúde da população? O Relatório de Primavera ajuda a fazer interpretações fundamentadas.

news events box

Mais lidas