II Lusíadas Clinical Summit abre candidaturas para submissão de trabalhos científicos
DATA
16/10/2019 12:33:29
AUTOR
Jornal Médico
II Lusíadas Clinical Summit abre candidaturas para submissão de trabalhos científicos

Até ao próximo dia 1 de novembro está a decorrer o processo de candidaturas para a submissão do resumo de trabalhos científicos para apresentação no II Lusíadas Clinical Summit.

Os melhores trabalhos serão reconhecidos pelo grupo Lusíadas Saúde, que atribuirá vários prémios monetários para incentivo à atividade científica.

Os trabalhos submetidos devem ter sido desenvolvidos devem corresponder a uma investigação original, projeto ou caso clínico, no âmbito da literacia em saúde, prevenção da doença, melhoria da qualidade e segurança dos cuidados de saúde e diagnóstico e tratamento em todas as áreas da medicina.

Como forma de valorizar e reconhecer o mérito da atividade científica e para fomentar a partilha de experiências e conhecimento, o grupo Lusíadas Saúde vai atribuir prémios aos melhores trabalhos submetidos em duas categorias: Artigos e Pósteres.

O II Lusíadas Clinical Summit decorre no dia 16 de novembro, no Centro de Congressos do Estoril, e destina-se a profissionais de saúde e gestores de instituições públicas e privadas. Sob o mote “Circle of Life”, a iniciativa tem como principal objetivo proporcionar uma reflexão sobre temáticas relacionadas com a constante evolução da medicina, cruzando as várias fases do ser humano com o crescimento da investigação, da tecnologia, da medicina e do profissional de saúde.

Mais informação sobre o II Lusíadas Clinical Summit e submissão de trabalhos aqui.

Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade

Assaltar o desnecessário. Rasgar a burocracia. Rejeitar o desperdício. Anular a perda de tempo. As aprendizagens da pandemia serão uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas