Prescrições eletrónicas em vigor a partir de 31 de março de 2020
DATA
30/10/2019 10:25:45
AUTOR
Jornal Médico
Prescrições eletrónicas em vigor a partir de 31 de março de 2020

A prescrição eletrónica irá passar a vigorar para todos os médicos a partir de 31 de março de 2020. As únicas exceções serão a falência do sistema e a impossibilidade de o utente receber a receita desmaterializada. Nesses casos, previstos na Portaria nº390/2019, publicada ontem, ainda irá ser possível efetuar a prescrição manual.

Passados quatro anos da publicação da Portaria nº224/2015, de 27 de julho, onde se pretendia privilegiar a utilização de meios eletrónicos nos processos de prescrição, dispensa e faturação de todo o tipo de medicamentos, considera-se que as condições técnicas para o aprofundamento da iniciativa estão reunidas.

O objetivo é eliminar progressivamente a prescrição com recurso a papel para obter ganhos de eficiência para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), diminuindo as ocorrências de fraude e a reduzindo os custos ambientais e económicos.

Por forma a aplicar a medida introduzida pelo Ministério da Saúde, os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), que já solicitaram a colaboração da Ordem dos Médicos, irão disponibilizar módulos formativos gratuitos aos médicos inadaptados que o desejem.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas