Hospital Cruz Vermelha organiza reunião sobre técnicas minimamente invasivas no tratamento da coluna

A primeira reunião científica do Hospital Cruz Vermelha (HCV) sobre as principais técnicas minimamente invasivas de tratamento da coluna – “1st Minispine Meeting Minimal Invasive Techniques for the Treatment of Spinal” – irá realizar-se no próximo dia 7 de dezembro, no Auditório dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa.

Para discutir temas pertinentes na área, o evento conta com a colaboração de especialistas portugueses e internacionais. Estes últimos irão partilhar experiências e conhecimentos, por exemplo, instrumentos que podem ser utilizados para ajudar os doentes com discopatias, como hérnias discais, patologia degenerativa facetária, sacro-ilíaca, fraturas, tumores, entre outros. Os peritos irão ainda integrar as suas perspetivas sobre as doenças da coluna com os portugueses.

“A patologia da coluna apresenta uma série de complexidades desafiantes para o médico, dada a variedade de estruturas anatómicas e heterogeneidade histológica e funcional dos componentes envolvidos”, explica o especialista de neurorradiologia de intervenção e membro da comissão organizadora, Miguel Cordeiro.

Por esse motivo, a reunião, com inscrição gratuita, é destinada a todos os profissionais das áreas de anestesiologia, neurorradiologia, neurocirurgia, cirurgia ortopédica, fisiatria e clínica geral (sobretudo pelo papel de referenciação dos doentes), entre outras especialidades relevantes.

O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo
Editorial | Jornal Médico
O Novo Livro Azul tem um passado e um futuro a defender e a promover num novo ciclo

O Novo Livro Azul da APMGF é um desejo e uma necessidade. Volvidos 30 anos é fácil constatar que todos os princípios e valores defendidos no Livro Azul se mantêm incrivelmente atuais, apesar da pertinência do rejuvenescimento que a passagem dos anos aconselha. É necessário pensar, idealizar e projetar a visão sobre os novos centros de saúde, tendo em conta a realidade atual e as exigências e necessidades sentidas no futuro que é já hoje. Estamos a iniciar um novo ciclo!

Mais lidas