Vacinómetro: cerca de 1,2 milhões de portugueses com 65 ou mais anos já se vacinaram contra a gripe
DATA
26/11/2019 11:25:19
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Vacinómetro: cerca de 1,2 milhões de portugueses com 65 ou mais anos já se vacinaram contra a gripe

Os dados da segunda vaga do relatório Vacinómetro, que monitoriza a vacinação contra a gripe em grupos prioritários, na época gripal 2019/2020, revelam que, desde o dia 15 de outubro, já se terão vacinado contra a gripe sazonal: 58,4% dos indivíduos com 65 ou mais anos – uma subida de 5,5% em comparação ao período homólogo do ano passado; 52% dos indivíduos portadores de doença crónica – uma subida de 11,3% em comparação ao período homólogo do ano passado;  40,1% dos profissionais de saúde em contacto direto com doentes – uma subida de 2,9% em comparação ao período homólogo do ano passado; e 27,8% dos portugueses com idades compreendidas entre os 60 e os 64 anos – uma subida de 4,8% em comparação ao período homólogo do ano passado.

É de destacar a evolução positiva, em termos de subida da cobertura vacinal, nestes grupos em comparação ao período homólogo do ano passado, com o grupo dos portadores de doença crónica a registar a subida mais elevada (11,3%), seguido do grupo dos portugueses com 65 ou mais anos (5,5%) e dos indivíduos com idades compreendidas entre os 60 e os 64 anos (4,8%). De notar também o aumento da cobertura vacinal nos profissionais de saúde em contacto direto com doentes (2,9%).

Ao todo, estima-se que se vacinaram contra a gripe 1.187.042 portugueses com 65 ou mais anos. A estes juntam-se 179.889 cidadãos com idades entre os 60 e os 64 anos, também eles vacinados contra esta doença.

Do total da população estudada vacinada, que inclui maioritariamente pessoas para as quais a vacinação é gratuita, 16,5% adquiriu a vacina na farmácia, sendo que, destas, cerca de 82% vacinaram-se na farmácia.

Do total do grupo de indivíduos vacinados, os motivos que levaram à vacinação foram 71,1% por recomendação do médico, 15,9% no contexto de uma iniciativa laboral, 9,7% por iniciativa própria, para estar protegido, e 1,9% porque sabem que fazem parte de um grupo de risco para a gripe.

De acordo com a Norma nº 006/2019 da DGS, a vacinação contra a gripe é fortemente recomendada para grupos prioritários como pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, doentes crónicos e imunodeprimidos, crianças6 ou mais meses de idade, grávidas, para proteção de evolução grave da gripe durante a gravidez e para proteção dos filhos durante os primeiros meses de vida, profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados e pessoas incluídas em contextos definidos pela DGS: ex. doentes com determinadas patologias crónicas ou condições (2) como Diabetes, Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica, pessoas em tratamento com quimioterapia, entre outros.

A vacina também é aconselhada a pessoas com idade entre os 60 e os 64 anos.

Pelo 11.º ano consecutivo, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) e a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), com o apoio da Sanofi Pasteur, apresentam os resultados do Vacinómetro (2ª vaga). Lançado em 2009, o Vacinómetro permite monitorizar, em tempo real, a taxa de cobertura da vacinação contra a gripe em grupos prioritários recomendados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

A vacina pode ser administrada durante todo o outono/inverno, de preferência até ao fim do ano civil.

Na época 2019/2020 estão disponíveis em Portugal, no SNS e nas farmácias comunitárias, duas vacinas quadrivalentes, sendo as indicações das mesmas diferentes em relação à idade para vacinação.

2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos
Editorial | Rui Nogueira
2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos

Este ano está quase a terminar e uma nova década vai chegar. O habitual?! Veremos! Na saúde temos uma viragem em curso e tal como há 40 anos, quando foi fundado o Serviço Nacional de Saúde (SNS), há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções.

Mais lidas