Health Cluster quer melhor aproveitamento de dados em saúde
DATA
28/11/2019 15:24:04
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Health Cluster quer melhor aproveitamento de dados em saúde

Alinhar a investigação em saúde com as necessidades da indústria e conseguir retirar valor a partir dos dados de saúde que já existem, garantindo a privacidade, são algumas das propostas do Health Cluster Portugal para o futuro do setor.

O estudo sugere alterações aos processos em ensaios clínicos para os fomentar e agilizar, um programa para atrair centros de inovação tecnológicos e propõe um trabalho em conjunto com os reguladores para que os dados de saúde disponíveis possam gerar valor, garantindo a privacidade dos utentes.

O trabalho desenvolvido, que juntou todos os associados do Health Cluster Portugal (HCP), identificou cinco tendências na saúde que deverão ser prioritárias: o financiamento com base em resultados (e não pelo número de atos) e o aproveitamento de dados; o paciente mais informado e que participa na decisão, o envelhecimento ativo – com prevalência de doenças crónicas -, a capacidade de partilhar inovação e a saúde digital, com a integração de dispositivos e dados para modelos de cuidados de saúde inovadores e à distância.

“O importante é pormo-nos a caminho todos em conjunto. Neste trabalho juntámos todos os ‘players’ para perceber o potencial que o setor representa e, com base nesse potencial, definir um caminho para o começar a trilhar”, disse o presidente do Health Cluster Portugal, Salvador de Mello.

Reconhecendo que o setor da saúde “tem uma importância crucial” e “contribui para as exportações de forma significativa”, o responsável sublinhou que o caminho traçado neste trabalho e os objetivos a atingir “não se consegue de um dia para o outro”.

“O setor da saúde um Portugal tem uma importância crucial no emprego qualificado, contribui para as exportações de forma muito significativa (…). As exportações em saúde já são cerca de 1.8 mil milhões de euros e consideramos que é possível ultrapassar os três mil milhões de euros”, afirmou.

O estudo, apresentado na 10.ª conferência do HCP, subordinada ao tema “Levantar o véu sobre o futuro da saúde e dos cuidados de saúde”, pretende definir uma visão e uma estratégia para o setor em Portugal.

Com base nas tendências identificadas, o estudo aponta quatro áreas de intervenção: Inovação, Industrialização, Digitalização e Dados.

O Health Cluster Portugal tem mais de 170 associados, com cerca de 279 mil postos de trabalho e 27 mil milhões de euros de volume de negócios. Tem como objeto principal a promoção e o exercício de iniciativas e atividades para consolidar um polo nacional de competitividade, inovação e tecnologia de vocação internacional.

2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos
Editorial | Rui Nogueira
2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos

Este ano está quase a terminar e uma nova década vai chegar. O habitual?! Veremos! Na saúde temos uma viragem em curso e tal como há 40 anos, quando foi fundado o Serviço Nacional de Saúde (SNS), há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções.

Mais lidas