Ministra da Saúde anuncia 20 novas USF e outras 20 a passar a modelo B
DATA
28/11/2019 17:11:34
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Ministra da Saúde anuncia 20 novas USF e outras 20 a passar a modelo B

A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou hoje que está prevista a criação de vinte novas unidades de saúde familiar (USF) ainda este ano. Outras 20 USF irão passar a modelo B, mais exigente, autónomo e com mais incentivos financeiros.

“A transformação de 20 USF A para B irá ocorrer no próximo dia 1 de dezembro e temos mais 20 novas USF A a poderem concretizar-se este ano, naquele que é o primeiro passo para a generalização do modelo”, informou a responsável pela pasta da Saúde, recordando que a centésima USF foi criada no verão.

O anúncio decorre de uma interpelação do PSD ao Governo sobre o estado do setor da saúde. Neste contexto, Marta Temido mencionou ainda que entre 2015 e 2019 a situação alterou-se. Há mais 6% de utentes – cerca de 600 mil – com médico família, 100 novas USF, e relativamente aos agrupamentos de centros de saúde, a ministra afirma que 80% têm respostas de saúde oral, 78% de análises clínicas, 65% de radiologia e 60% com rastreios de saúde infantil.

A responsável destaca ainda o aumento da atividade assistencial e o acréscimo de profissionais de saúde – mais 14.784 trabalhadores no SNS em novembro deste ano do que em finais de 2015, segundo as contas do Ministério.

“Sabemos que o SNS não é um sistema perfeito, mas não o queremos substituir por um sistema de seguro público. Queremos melhorá-lo”, conclui.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas