1 em cada 6 colaboradores apresenta um diagnóstico psiquiátrico
DATA
29/11/2019 18:12:54
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


1 em cada 6 colaboradores apresenta um diagnóstico psiquiátrico

A Associação Encontrar+se - Associação para a Promoção da Saúde Mental, em parceria com a Católica Porto Business School, irá apresentar os resultados preliminares da implementação do programa Mind at Work, sobre a importância da promoção da saúde e bem-estar no local de trabalho, no dia 5 de dezembro, pelas 14h15, no Auditório Carvalho Guerra, no Campus da Foz da Universidade Católica.

Dando continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver desde 2015, através do qual tem sensibilizado instituições públicas e privadas para a saúde / doença mental, a ENCONTRAR+SE volta a alertar para a urgência na implementação de políticas que promovam locais de trabalho facilitadores da saúde mental, no 3º Fórum de Saúde Mental no local de trabalho.

Para a presidente da ENCONTRAR+SE, Filipa Palha, “os resultados do trabalho que a associação tem vindo a realizar neste domínio e, de forma particular, no programa Mind at Work, cofinanciado pela Direção Geral da Saúde, corrobora os vários estudos internacionais existentes, apontando para a urgência no desenvolvimento de estratégias individuais e coletivas que garantam o bem-estar dos colaboradores e o bom funcionamento das organizações, dado os avultados custos associados ao absentismo e presenteísmo, que ascendem a €270 mil milhões na EU.”

“Os estudos comprovam que as empresas que salvaguardam a saúde mental e o bem-estar dos colaboradores encontram-se entre as mais produtivas e competitivas do mercado”, reforça Jo Loghram, CEO da Time to Change, a maior campanha de combate ao estigma do Reino Unido, sublinhando ainda que, “encorajar os colaboradores a falar sobre a sua saúde mental pode fazer uma grande diferença nas taxas de ausência por doença, no combate ao presenteísmo, no bem-estar da equipa e na produtividade.”

Se prolongado, o stress pode levar ao burnout, que tanto se tem ouvido nos últimos tempos no nosso país, com registo de taxas de absentismo muito superiores ao de outras patologias e um impacto financeiro de vários milhões de euros no serviço nacional de saúde e na própria economia nacional.

Alison Unsted da City Mental Health Alliance, Jo Loughran da Time to Chang, Sara Evans-Lacko da London School of Economics, Ana Marques, Administradora na NOS, João Viana, CEO, Walking Mentorship, Maurício Korbivcher CEO & Country Manager, Instituto Great Place to Work Portugal, vão partilhar experiências sobre o impacto da doença mental no local de trabalho e alertar para a urgência em abordar o tema de forma transversal a todas as entidades envolvidas.

Estará a cargo do Diretor do Programa Nacional para a Saúde Mental, Professor Miguel Xavier, fazer as reflexões finais, após a discussão alargada com os diferentes especialistas dos vários programas nacionais e internacionais.

A inscrição é gratuita mas obrigatória, podendo ser realizada na página de divulgação do Fórum.

2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos
Editorial | Rui Nogueira
2020: Linhas de provocação de uma nova década com novas obrigações para novos contextos

Este ano está quase a terminar e uma nova década vai chegar. O habitual?! Veremos! Na saúde temos uma viragem em curso e tal como há 40 anos, quando foi fundado o Serviço Nacional de Saúde (SNS), há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções.

Mais lidas