Unidade de Saúde do Nordeste procura melhorar a gestão de cuidados de saúde da mulher
DATA
05/12/2019 16:27:58
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS



Unidade de Saúde do Nordeste procura melhorar a gestão de cuidados de saúde da mulher

No sentido de reforçar a qualidade dos cuidados na área da gestão da saúde da mulher, o departamento de Cuidados de Saúde Primários da Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste desenhou uma estratégia, nomeadamente a nível de acompanhamento de saúde materna.

Deste plano constam as medidas de reforçar a importância dos registos adequados e de justificar devidamente as não conformidades e o agendamento das Revisões de Puerpério no intervalo recomendado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), para além do envidamento de esforços junto das unidades hospitalares para os timings serem adequados.

As medidas, a serem adotadas, irão traduzir-se numa melhoria dos cuidados prestados aos utentes da ULS Nordeste, incluindo o apoio na amamentação, no planeamento familiar, no rastreio de patologias com o cancro da mama e o cancro do colo do útero e na deteção e acompanhamento de eventuais casos de violência doméstica.

No âmbito da nova estratégia, já se realizou uma auditoria interna aos processos clínicos correspondentes às grávidas cujo parto ocorreu no primeiro semestre de 2019, decorrentes das consultas de vigilância de Saúde Materna.

A auditoria, com base no Programa Nacional para a Vigilância da Gravidez de Baixo Risco e as Normas nº23/2011 e nº37/2011 da DGS, pretendia avaliar e garantir a qualidade dos procedimentos e registos do programa de Saúde Materna a nível do SClínico e promover a qualidade da vigilância em Saúde Materna junto dos profissionais.

800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas