OE2020: Mais 800 novas camas em cuidados continuados e novas respostas em saúde mental
DATA
17/12/2019 14:43:47
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

OE2020: Mais 800 novas camas em cuidados continuados e novas respostas em saúde mental

O Governo compromete-se a criar no próximo ano 800 novas camas de internamento em cuidados continuados e paliativos, bem como 200 “novas respostas” na área da saúde mental, que passam também por equipas comunitárias, segundo o Orçamento de Estado para 2020 entregue ontem, na Assembleia da República.

O Executivo destaca a criação de 800 camas de internamento nos cuidados continuados, com um custo de cerca de 40 milhões de euros. Propõe ainda a contratação de “200 novas respostas de saúde mental”, com encargos que ascendem a 1,3 milhões de euros.

Haverá também uma transferência de respostas de internamento de psiquiatria e saúde mental de agudos de hospitais psiquiátricos para hospitais gerais, a par com um milhão de euros para requalificação da unidade de psiquiatria forense do Hospital Sobral Cid (Coimbra).

O Governo prevê ainda implementar as primeiras 10 unidades de dia e de promoção de autonomia e criar 10 novas equipas de suporte em cuidados paliativos, com investimentos de 1,1 e dois milhões de euros, respetivamente.

No âmbito dos cuidados de saúde primários, a proposta de Orçamento propõe a abertura de 30 novas unidades de saúde familiares (USF), com um custo de cerca de 10 milhões de euros/ano. Serão ainda assumidos os encargos referentes a incentivos às USF referentes ao ano de 2019, com um custo estimado de quatro milhões.

O alargamento da oferta de saúde oral nos centros de saúde está também contemplando, com uma verba de 1,8 milhões de euros.

Ainda nos cuidados de saúde primários é previsto um reforço de psicólogos e de nutricionistas.

Ao nível hospitalar, o Governo pretende incrementar a hospitalização domiciliária, com um investimento em 2020 estimado em 1,2 milhões de euros.

Doença Venosa

Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança
Editorial | Jornal Médico
Isolamento social com apoio de proximidade e em segurança

O futuro tem hoje 5 dias! Inacreditável! Quem é que tem agenda para mais de 5 dias? A pandemia COVID-19 alterou profundamente a vida quotidiana, a prestação de cuidados de saúde e a organização dos serviços de saúde está totalmente alterada. O isolamento social é a orientação primordial de confrontação da pandemia. Mas é necessário promover o apoio de proximidade essencial e aprender a fazê-lo em segurança.

Mais lidas