Aplicações móveis MySNS ultrapassaram os 900 mil downloads em 2019
DATA
03/01/2020 18:20:58
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS


Aplicações móveis MySNS ultrapassaram os 900 mil downloads em 2019

Desenvolvidas pela SPMS, EPE e inseridas no Programa Simplex do Ministério da Saúde, as três aplicações móveis MySNS – MySNS Carteira, MySNS Tempos e MySNS – registaram mais de 913 mil downloads até dezembro do ano passado, com 489 mil, quase 73 mil e 351 mil, respetivamente.

Baseada no conceito de carteira de bolso, a aplicação MySNS Carteira reúne informação de saúde do cidadão, possibilitando a gestão e autorização da partilha de informação com profissionais de saúde e disponibilizando o acesso seguro a vários cartões eletrónicos – eBoletim de Vacinas, Guia de Tratamento das Receitas Sem Papel, Atividade Física, eTestamento Vital, Alergias, entre outros.

A MySNS Tempos, mais antiga, funciona como ferramenta de consulta do tempo médio de espera nas urgências das instituições do Serviço Nacional de Saúde, apresentado por grau de prioridade (escala de Manchester). Adicionalmente, permite obter informações sobre as entidades, tais como morada, contactos telefónicos e localização geográfica.

A MySNS, aplicação oficial do SNS, procura aumentar a proximidade junto do utente a transparência dos serviços prestados, pelo que fornece notícias e outras informações úteis (lista e mapa de instituições de saúde, avaliação de qualidade e satisfação do SNS pelo cidadãos, notificação de alertas, entre outras).

As aplicações estão disponíveis nos sistemas operativos iOS e Android.

O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Editorial | Jornal Médico
O novo normal e a nova realidade – que alterações provocadas pela pandemia vieram para ficar?
Acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. Encontrar uma nova visão e adotar uma nova estratégia útil na nossa prática clínica quotidiana. Valorizar as unidades de saúde por estarem a dar as respostas adequadas e seguras é o mínimo que se exige, mas é urgente e inevitável um plano de investimento nos centros de saúde do Serviço Nacional de Saúde.

Mais lidas