×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34880
Aplicações móveis MySNS ultrapassaram os 900 mil downloads em 2019
DATA
03/01/2020 18:20:58
AUTOR
ETIQUETAS


Aplicações móveis MySNS ultrapassaram os 900 mil downloads em 2019

Desenvolvidas pela SPMS, EPE e inseridas no Programa Simplex do Ministério da Saúde, as três aplicações móveis MySNS – MySNS Carteira, MySNS Tempos e MySNS – registaram mais de 913 mil downloads até dezembro do ano passado, com 489 mil, quase 73 mil e 351 mil, respetivamente.

Baseada no conceito de carteira de bolso, a aplicação MySNS Carteira reúne informação de saúde do cidadão, possibilitando a gestão e autorização da partilha de informação com profissionais de saúde e disponibilizando o acesso seguro a vários cartões eletrónicos – eBoletim de Vacinas, Guia de Tratamento das Receitas Sem Papel, Atividade Física, eTestamento Vital, Alergias, entre outros.

A MySNS Tempos, mais antiga, funciona como ferramenta de consulta do tempo médio de espera nas urgências das instituições do Serviço Nacional de Saúde, apresentado por grau de prioridade (escala de Manchester). Adicionalmente, permite obter informações sobre as entidades, tais como morada, contactos telefónicos e localização geográfica.

A MySNS, aplicação oficial do SNS, procura aumentar a proximidade junto do utente a transparência dos serviços prestados, pelo que fornece notícias e outras informações úteis (lista e mapa de instituições de saúde, avaliação de qualidade e satisfação do SNS pelo cidadãos, notificação de alertas, entre outras).

As aplicações estão disponíveis nos sistemas operativos iOS e Android.

Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.