Ordem dos Médicos agenda debate sobre a Eutanásia
DATA
13/02/2020 17:27:12
AUTOR
Jornal Médico
Ordem dos Médicos agenda debate sobre a Eutanásia

Será a eutanásia conforme à Constituição? Pode o poder legislativo impor alterações ao código deontológico de uma Ordem profissional ou esse é um reduto constitucional da própria profissão no qual não pode haver interferência? No conflito de valores que opõe liberdade a inviolabilidade da vida, qual deve prevalecer?

Estas são algumas das questões que vão estar em debate na Ordem dos Médicos na próxima terça-feira, dia 18 de fevereiro, pelas 18h30 (Avenida Almirante Gago Coutinho, nº 151).

Será, também, apresentado o livro “Eutanásia, Constituição e Deontologia Médica”, da autoria de Paulo Otero.

A sessão será presidida pelo bastonário da Ordem dos Médicos e conta com uma intervenção do professor auxiliar de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Lisboa, Pedro Afonso. Segue-se um debate aberto ao público e moderado pela jornalista Dulce Salzedas.

Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve
Editorial | Gil Correia
Urgências no SNS – só empurrar o problema não o resolve

É quase esquizofrénico no mesmo mês em que se discute a carência de Médicos de Família no SNS empurrar, por decreto, os doentes que recorrem aos Serviços de Urgência (SU) hospitalares para os Centros de Saúde. A resolução do problema das urgências em Portugal passa necessariamente pelo repensar do sistema, do acesso e de formas inteligentes e eficientes de garantir os cuidados na medida e tempo de quem deles necessita. Os Cuidados de Saúde Primários têm aqui, naturalmente, um papel fundamental.